quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

A história do Rabino Okiba

Ele teve de abandonar a sua terra e viajar pelo mundo. Dentro da sua bagagem levava um candeeiro que acendia cada noite afim de ter luz em seu acampamento e poder ler o livro sagrado. Levava também um galo para acordá-lo de manhã para as orações, e um burro, que o aliviava quando se cansava de andar a pé.

Certo dia, chegou numa cidade e pediu hospedagem. Os moradores, alem de não recebe-lo, mandaram que se retirassem do meio deles. Okiba, cansado de viagem, resolveu dormir em uma floresta próxima. Armou o acampamento, acendeu o candeeiro, mas o vento o apagou. Tornou a acendê-lo, mas o vento apagou-o novamente. Como estava cansado resolveu dormir para acordar cedo.
Dormiu tranquilo toda noite e pela manhã acordou com o Sol. Achou estranho não ter sido acordado pelo galo e foi procurá-lo, quando descobriu que um lobo o havia comido. Então foi buscar o burro que deixara pastando e descobriu que um leão o matara. Então pensou: "Deus sabe o que faz!"


Ajuntou o que restou de seu acampamento e desceu para a cidade afim de comprar alimento. Lá, descobriu que a cidade tinha sido invadida por inimigos à noite, sendo totalmente destruída, e seus moradores tinham sido mortos ou levados como escravos.
Okiba pensou: "se meu candeeiro estivesse aceso à noite, os invasores teriam me descoberto, por isso Deus não permitiu meu candeeiro aceso.
Se meu burro relinchasse à noite, os inimigos me descobririam e me matariam para roubá-lo, já que é muito valorizado nessa região.
Se meu galo cantasse à madrugada, me descobririam e me atacariam. Deus sabe o que faz."

Muitas vezes, em nossas vidas nos perguntamos:
-Por que Deus permitiu isto acontecer?
Precisamos aprender a aceitar que Deus sempre faz o melhor para nós!

Um comentário:

  1. Muito bonita essa história!!
    Embora eu já a conhecesse, não significa que não refleti sobre seu conteúdo ao relembra-la

    Aquele abraço,

    Fica na paz de Deus.

    ResponderExcluir